Mês: outubro 2016

Precisamos falar da Chapecoense

O grito verde que ecoa no oeste catarinense já retumba pelos campos do Brasil e mais recentemente na América do Sul. A Associação Chapecoense de Futebol vem mostrando que humildade e uma boa administração podem garantir bons resultados especialmente para clubes de pequeno e médio porte. A fase atual da Chape começou a ser construída lá em 2010, quando subiu da Série D para a série C. Dois anos depois, estava quase sendo rebaixada novamente para a quarta divisão, até que Gilmar Dalpozzo foi contratado para comandar o time. Conseguiu o acesso para a Série B em 2013. Um...

Leia Mais

Campeonato pode terminar neste sábado

O clássico entre Santos X Palmeiras, neste sábado, na Vila Belmiro, pode decretar o titulo Brasileiro do Verdão. Acompanhei os treinamentos das duas equipes esta semana e vi concentração igual das duas equipes. O Palmeiras querendo ampliar a vantagem, o Santos tentando dar alguma graça para a competição nessa reta final. Será um embate daqueles. Matematicamente tem uma outra partida significativa na rodada: Atlético Mineiro X Flamengo. Caso essas duas equipes empatem em Belo Horizonte e o Palmeiras vença fora de casa o clássico, o time de Cuca estará com as duas mãos na taça. O contrário também pode...

Leia Mais

Existe mala preta no futebol?

A notícia bomba da sexta-feira morreu na casca. A informação veiculada por um repórter do Jornal do Comércio de Recife falava de um suborno aos atletas do Santa Cruz por parte de dirigentes do Internacional para entregarem o jogo. No final da tarde, o jornal em seu site veiculou uma retratação e um pedido de desculpas pela notícia não conter provas para tal acusação. O que aconteceu é grave. Uma denúncia como essa precisa necessariamente de documento provando a fraude. Seria um crime passível de uma severa punição aos envolvidos. Jogar isso como notícia é uma falta de compromisso...

Leia Mais

Grêmio copeiro está de volta!

Muitos torcedores ficarão preocupados com essa afirmação, afinal de contas é muito cedo pra garantir o título da Copa do Brasil. Tem o jogo de volta contra o Cruzeiro e é preciso conter a euforia. Depois ainda tem uma decisão pela frente, possivelmente contra o bom time do Atlético MG. Quando eu falo do Grêmio copeiro estou falando do espírito vencedor. Mesmo sem faixa, esse time já tem alma de campeão. Pode até não ganhar a Copa, mas está pronto pra isso. Sei do jejum de conquistas e quantas vezes o Grêmio bateu na trave esses anos todos. A verdade é que pra você levantar uma taça, precisa de algumas características pra isso e o tricolor está reunindo todas nessa reta final de temporada. Tem bons jogadores, incluindo os selecionáveis Grohe, Geromel, Walace e Luan. Tem um xerifão argentino como Walter Kannemann. Tem um meia cerebral, experiente e ainda decisivo como Douglas. Tem um craque, que foi determinante na medalha de ouro olímpica da seleção brasileira e é destaque absoluto como Luan. Renato Portaluppi sabe comanda um time, jogadores, organizar uma equipe e tem a receita do mata-mata. Já ganhou uma Copa do Brasil e parou nos pênaltis pra vencer uma Libertadores. É boleiro, é malandro, é paizao é amigo, é chefe né pai? É o homem gol com uma estrela maior que a Arena. É Renato! O Grêmio...

Leia Mais

PERDÃO, CELSO ROTH!

Eu não tenho nada contra Celso Roth. Um personagem do nosso futebol, caracterizado por algumas escolhas e taxado pela personalidade forte. Eu tenho seria restrições com o profissional Celso Roth. Não gosto do seu estilo de armar equipes, da maneira como comanda o elenco, especialmente os mais jovens e não acho legal a maneira como concede suas entrevistas. Lógico que tudo isso que acabei de citar é problema meu. O mais importante é o que ele consegue dentro de campo. E preciso reconhecer que ele está ajudando o Inter. É uma soma de fatores. Não é apenas o trabalho do Roth e sim a volta de Fernando Carvalho ao vestiário, o retorno de Vitinho após a lesão, as atuações individuais de Danilo Fernandes e a torcida empurrando o time pra fora da zona do inferno. Mas não posso ser injusto e tirar o mérito do técnico nesse processo. Ele não é o grande responsável, mas tem sua parcela sim. Não acho que Roth tenha se reinventado como treinador, sequer que deva continuar ano que vem, pois entendo que esse trabalho esteja sendo realizado com outras variáveis e num determinado período bem específico. Inegavelmente está dando certo. Não concordo com todas as escolhas, ainda não gosto do seu trabalho como um todo, mas o antídoto era esse. O time está jogando melhor, está pressionando seus adversários e até as escolhas...

Leia Mais